Venha comigo nessa estrada. Venha amar, sonhar e imaginar com liberdade...

on | 3 Comentários





Ouço no balanço do mar,
O ecoar suave de sua voz,
A noite se faz fria, e meu corpo arde de desejo,
A minha pele, os meus lábios imploram aquele beijo.

O vento sopra suave, o seu nome.
 Vejo no horizonte; a linha da vida,
Que não sei onde vai terminar.

Sinto você, se aproximar de algum lugar,
Pois não te vejo!
Sinto muita falta, dos seus abraços;
Então mergulho em meus pensamentos,
No tempo em que sentia você,
Realmente em meus braços.

3 Comentários:

Iule Karalkovas . disse...

Romântico, ein!

Arianne Carla disse...

Que lindo jogo de palavras, palavras intensas e apaixonantes, César. Como sempre suas palavras revelam a verdade oculta do desejo dos nossos corações. Muito bom.

César Dias. disse...

Obrigado pelas visitas, e pelos elogios
abraço.

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário: